Inspirado na filosofia do compartilhamento de sites como Wikipedia, Twitter e Flickr e mercados de trocas já bem conhecidos como eBay e Craigslist, o consumo colaborativo promove o surgimento de redes de empréstimos, de compartilhamento de automóveis, e até de aluguel de uma cama em um apartamento. Botsman e Rogers mostram como estamos economizando dinheiro, tempo, espaço, levando as pessoas a construir relações mais próximas e a passar de consumidores passivos a colaboradores ativos. E ganhando dinheiro com isso.