Turismo Colaborativo como solução da Crise

0 Flares 0 Flares ×

Eu Acredito na Colaboração.
Quando resolvemos criar uma plataforma de turismo colaborativo, diversos “especialistas” disseram que as pessoas não colaborariam de forma ativa na nossa plataforma. Ora, por que alguém vai ajudar outra pessoa sem receber nada em troca? Será que as pessoas querem tanto colaborar? Fico feliz que os especialistas erram.
É assim que começa nossa história contra a corrente do comodismo. Contra a ideia de que as pessoas se movem por dinheiro.
Há um ano, eu e dois amigos criamos uma plataforma de perguntas e respostas de viagem. O funcionamento é simples: você faz uma pergunta sobre sua viagem (“Exemplo: O que fazer em Chapada dos Veadeiros”), nosso sistema encontra os viajantes mais aptos para tirar essa dúvida e, assim, você receberá respostas qualificadas. Nosso sistema faz a conexão entre pessoas que tem o mesmo perfil de viagem, de modo a receber resposta mais personalizada possível. Assim, nasceu o Dubbi.
Nos primeiros meses, provamos que nosso produto tinha um valor para os viajantes: a troca gratuita de dicas de viagem. E sabe por que? Porque é mentira que as pessoas querem só dinheiro. O vil metal é importante, mas a gente supervaloriza seu papel na sociedade. E nossos mais de 20.000 viajantes comprovam que é muito gostoso ajudar o seu próximo, mesmo sem receber nada em troca materialmente.
Na realidade, nós recebemos muito mais! Recebemos um “obrigado”, uma admiração, um pertencimento e um sentimento de comunidade. Isso vale muito.
Para entenderem o que estou dizendo, vou dar um exemplo. Certa vez no Dubbi, um viajante perguntou sobre Mochilão em Israel. Esse é o tipo de pergunta que poucas pessoas podem ajudar, afinal, quantos brasileiros já foram para Israel? Agora considere quantos fizeram mochilão lá. Pronto, é uma informação muito rara de encontrar por aí.
Mas quando você tem uma comunidade colaborativa, que pensa em ajudar uns aos outros, você encontra esse tipo de resposta (Mochilão em Israel). É de se surpreender pela qualidade da resposta das viajantes Priscila Mattos e Anna Paula. Isso é o que nos movimenta e isso que gera um ciclo virtuoso.
acd6cc21-106c-4027-b8cd-7a02bee4c4b3
Em épocas de crise, a colaboração é nossa maior ferramenta para encontrar dicas diferentes, mais baratas e conseguir viajar melhor e impactar nossa sociedade.
Por isso, hoje, quando perguntam: “Por que as pessoas colaboram sem ganhar nada?”, aí respondo: “Elas colaboram porque GANHAM tudo, menos dinheiro”.

Site: www.dubbi.com.br

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Email -- 0 Flares ×
·


Artigos & Comentários relacionados